Tráfego global na nuvem deve quadruplicar até 2020

Cisco aponta como tendências a migração de tráfego para nuvem, recursos em IoT e Big Data

O tráfego da nuvem deve aumentar quase quatro vezes até 2020. A expectativa foi divulgada no sexto relatório anual da Cisco Global Cloud Index (2015-2020), uma das gigante na área de Tecnologia da Informação e Comunicação. O aumento da migração para arquitetura de nuvem é justificado pela sua capacidade de expansão rápida e por suportar cargas maiores de trabalho do que os datacenters tradicionais.

 

De acordo com o estudo, a virtualização é uma tendência para os datacenters. Assim, os operadores de nuvem devem superar o crescimento dos datacenters tradicionais até 2020. Nessa época, 92% da carga de trabalho já passaria a ser processada em nuvem e apenas 8% de forma convencional.

Os usuários gerais da web também farão mais uso desse tipo de arquitetura. O documento assinala que, até 2020, 59% dos consumidores de internet (2,3 bilhões de pessoas) utilizarão recursos de armazenamento pessoal na nuvem. Em 2015, esse percentual chega a 47% (1,3 bilhão de pessoas). Com isso, o tráfego gerado por armazenamento em nuvem crescerá, saindo de 513 MB/mês por consumidor em 2015 para 1,7 GB/mês.

Outras tendências – A gigante de TIC ainda disse que outros recursos, como IoT e Big Data, vão impulsionar o mercado. O IoT vai gerar muitos dados, atingindo 600 zetabytes até 2020. Já o Big Data vai alavancar o crescimento geral de dados armazenados, que devem atingir 915 EB no mesmo ano. Todas as projeções são para o ano de 2020.

Venda mais usando a internet - Ebook - Véstigo Estratégias

Entre em contato

Compartilhar este artigo

Publicidade, Marketing Imobiliário, Marketing Sustentavel, agência de publicidade recife, mídia digital, produção audiovisual, marketing mix, mídias sociais, agencia