E-commerce: Comece a vender online seguindo 4 passos fundamentais

O setor de e-commerce é uma grata surpresa em tempos de crise. Mas antes de vender online, entenda como fazer isto

O setor de e-commerce tem crescido a cada ano, mesmo em período de crise, como atestam os resultados do relatório WebShoppers feito pela E-bit. Somente no primeiro semestre de 2016, foram R$ 19,6 bilhões de reais arrecadados, um crescimento de 5,2% em relação ao mesmo período de 2015.

E-commerce: compras em poucos cliques.

E-commerce: compras em poucos cliques.

Consumidores ativos

crise impulsionou as vendas online, pois exigiu uma nova forma de pensar em vender. A pesquisa destaca que, somente no primeiro semestre de 2016, foram 23,1 milhões de clientes online. A pesquisa traz outro dado interessante: 23% das compras de e-commerce feitas em junho de 2016 aconteceram por celular. O gasto por venda ficou em torno de R$ 403,46, um número bem expressivo.

 

 

Como se destacar

venda pela internet envolve confiança, qualidade na entrega e compromisso com o consumidor. Tudo isso começa a partir da visita do cliente a seu site e percorre um caminho a ser construído.

Destacamos aqui alguns pontos para prestar atenção:

  1. Seja profissional: Não adianta apenas ter um site para expor produtos, ele precisa ser profissional, rápido e eficiente em usabilidade. Não se esqueça da grande fatia de consumidores que compram a partir de smartphones, portanto, seu site deve ser responsivo. Aqui, não há espaço para amadorismo;
  1. Preço: De acordo com a E-bit, este é o fator mais relevante para as compras no meio online.  A segurança do site também foi mencionada, mas num meio onde é possível comparar preços com uma gama de opções, o preço será determinante. Que tal investir em boas promoções ou benefícios como embalagens diferenciadas e brindes? Seu cliente quer se sentir especial, entregue isto a ele;
  1. Clareza: Não anuncie o que não pode cumprir. Lembre-se que, ao anunciar algo em seu site, o cliente confia na qualidade do produto e espera recebê-lo em mãos, em bom estado e pouco tempo em casa. Portanto, certifique-se daquilo que vai vender e garanta a confiança do cliente e
  1. Multicanais: Sua empresa possui canais de relacionamento com o cliente? É importante investir neste contato, seja por redes sociais, email ou SAC. O cliente deseja ser bem tratado e sua empresa deve fornecer informações sobre todo o processo de compra e entrega. Sua equipe também deve estar preparada para se comunicar com o consumidor. Invista em mensagens pós-venda, como um feedback com o cliente.

Perspectiva de crescimento

Uma boa notícia para quem deseja investir em um negócio online são as perspectivas de crescimento do setor. O e-commerce está começando no Brasil, e existem segmentos a serem explorados. No momento, parte das vendas é focada em livros, assinaturas e apostilas, que abocanham 14% do total de compras.

Com isso, as vendas online só devem crescer, pois oferecem ao cliente uma compra mais consciente e econômica. A expectativa é que, em 2021, sejam cerca de 151 milhões de usuários na internet, de acordo com pesquisa da Google e instituto Forrester. A sua empresa também pode pegar uma fatia deste mercado!

Você está preparado?

Os números são promissores, hein? E a sua empresa, está preparada para esta revolução online? Se você não considerava esta possibilidade, que tal começar a repensá-la? Conhecendo seu cliente, o nicho de mercado de atuação, elaborando estratégias e fazendo um bom planejamento, atento aos pontos que destacamos logo acima, sua empresa começará a conquistar o mercado online.

Marketing Digital

Cada vez mais empresas fazem parte do universo digital.  Isso tem tornado mais difícil impactar as pessoas, devido à quantidade de anunciantes e postagens de conteúdo. Mas, é possível. Leia o nosso e-book e saiba como:

 

Venda mais usando a internet - Ebook - Véstigo Estratégias

Entre em contato

Compartilhar este artigo

Publicidade, Marketing Imobiliário, Marketing Sustentavel, agência de publicidade recife, mídia digital, produção audiovisual, marketing mix, mídias sociais, agencia